Blog da Monte Bianco

26/11/2009 10:01
O italiano é a língua do "i"?

 

Caros leitores do blog da nossa escola de italiano

De certa forma, podemos, sim, dizer que a língua italiana é repleta de palavras que terminam em "i", mas cuidado!

Várias vezes pessoas conhecidas, sabendo de minhas origens e conhecedoras da paixão que nutro pela minha "italianidade", tentam conversar comigo em "italiano".  O resultado, na maioria das vezes, é um pouco estranho.

Não são poucas as vezes em que me abordam com um "Olá, amici".

Em algumas ocasiões, olho para os lados procurando encontrar quem esteja ao meu lado, mas não há ninguém. Obviamente eu sei que não estou acompanhado, porém com o movimento tento mostrar que aquela expressão só poderia ser usada quando tentamos nos comunicar com mais de uma pessoa.

Por que cargas d'água isso acontece? Isso está confinado nas regiões deste país continental onde se tem o hábito, na fala, e em algumas situações, de se trocar o "e" pelo "i"? Em São Paulo, por exemplo, costumeiramente se diz "Eu ti vejo amanhã". Seria, também, a influência da cultura italiana nessas localidades? Parece que na região sul do Brasil, onde em alguns lugares se encontra forte presença da colônia italiana, isso não acontece.
 
Pois bem. O assunto requer um estudo mais sério, todavia vou tentar contribuir, no que tange ao estudo do italiano, com uma simples explicação sobre o plural regular da língua italiana.

Antes de tudo, lembremos que a língua italiana possui alguns poucos substantivos terminados em "i" e que são invariáveis em número. Na grande maioria, essas palavras são femininas: "la diagnosi – le diagnosi"; "la tesi – le tesi"; "l'ipotesi – le ipotesi"; "la metropoli – le metropoli". As masculinas não oxítonas ("tronche") são raríssimas: "il brindisi – i brindisi"; "l'alibi – gli alibi". Pois bem, voltando ao plural regular, podemos usar uma técnica muito simples para não errar: O plural regular do italiano termina sempre em "i", com exceção das palavras femininas que terminam em "a", que fazem o plural em "e". Tenho a impressão de que a única palavra feminina que termina em "o" seja "mano" ("la mano"), cujo plural é "mani" ("le mani"), seguindo exatamente a regrinha citada.

Per oggi basta. Alla prossima!

Prof. Roberto Cipro

 


Comentários:

02/11/2013 18:33
eventos
Por norka

ola, gostria de receber informes da programação de vcs. agradeço desde ja. obrigada
08/05/2013 18:21
Eco
Por Ilario Giannelli

Roberto, possiamo indicare un''altra
parola particolarissima che in italiano,
pur essendo femminile, termina in "o".
Si tratta di "eco" che al singolare è
femminile. Quindi in italiano si deve
dire, ad esempio, "un'eco fastidiosa".
La peculiarità di questa parola è
rappresentata dal suo trasformarsi in un
sostantivo maschile al plurale.
Pertanto, avremo "un'eco fastidiosa", ma
"degli echi fastidiosi".
06/05/2013 16:47
Concordo
Por Sumirê

Roberto,

Venho de uma família italiana desde meus
bisavôs dos quatro lados, até onde sei,
e a influência é forte. A mistura dos
dialetos fez essa delícia que é São
Paulo. Minha família do Cambuci (Nápole
e Bari) carregavam mais e a do Ipiranga
(Verona, Veneza) um pouco mais light.
Mas juro que ouvi isso a vida toda junto
deles. Veja o bairro da Móoca! Aqui em
casa falamos ainda assim. No livro Ue''
Paesà, diz que a geração deles nascida
aqui, falava brasileiro. É isso, se
tornou nossa a maneira de se falar dessa
língua que amo. Bacio
17/02/2010 16:31
Bom...
Por Daniel

Eu vim para São Paulo com sete meses de idade, cresci aqui e não acredito que esse e outros enganos ocorram devido ao sotaque paulista, mas devido ao pouco contato que nós temos com a língua italiana. Na minha família, por exemplo, minha tia era descendente de italianos e falava praticamente tudo em italiano. Claro que algumas palavras eu aprendi, porém, depois de um tempo sem vê-la acabei esquecendo. Somente depois de começar a estudar a língua que relembrei algumas dessas palavras e a falar realmente o italiano.

Entretanto, na minha família nunca houve nenhum americano, ou alguém que falasse inglês todo o tempo, mas eu sempre ouvi músicas em inglês, filmes legendados com áudio em inglês, etc. e mesmo antes de começar a estudar o inglês, eu já conseguia conversar em chats e fóruns onde só se falava inglês. E é exatamente isso que a Monte Bianco tenta fazer, mergulhar ao máximo seus alunos na cultura italiana disponibilizando cursos especiais sobre canções italianas, livros em italiano, filmes que podem ser alugados com áudio e legendas em italiano, um portal onde pode-se achar praticamente tudo sobre a cultura italiana e é claro a inesquecível viagem para Itália que foi apaixonante, tanto pelas pessoas que foram quanto pelo que eu vi e aprendi lá.

Abraços
03/12/2009 18:53
Regole
Por Alessandro Depetris

Caro Roberto, la tua spiegazione è troppo importante. Complimenti!!
Deixe também seu Comentário:

Nome Completo:*
E-Mail:*
Título:*
Mensagem:*

Código de Verificação:
Digite abaixo o código ou clique no
ícone para gerar um novo código

Status do Código Digitado:
 

Enviar     Limpar