16/03/2017 11:47
Conheça a história do Calcio Storico Fiorentino, o futebol medieval de Florença

 

Em 17 fevereiro de 1530, na Piazza Santa Croce, em Florença, ocorreu um dos desafios mais importantes da República Fiorentina ao Imperador Carlos V, quando a população sitiada por muitos meses pelas tropas imperiais, em desafio e para mostrar aos soldados que eles tinham força suficiente,  iniciou um jogo de futebol (Calcio em italiano), dando a impressão de não considerarem o exército do Império digno de atenção.

Essa evocação histórica, esse jogo folclórico, é lembrado e celebrado em Florença até hoje, mas com aplicação de poucas  regras e como uma forma de um desafio, jogado pelos quatro distritos históricos de Florença. O Futebol “histórico” de Florença, que eu faço a tradução livre em português como FUTEBOL MEDIEVAL, também é chamado de Calcio em traje ou Futebol de libré, por causa dos trajes com que são vestidos os seus protagonistas.

Fonte: www.firenze-online.com

crédito: firenze online

Qual a origem desse jogo?

Bom, os gregos praticavam um jogo chamado Sferomachìa, posteriormente integrada na tradição romana com o nome de Harpastum, desempenhado pelos legionários no período da fundação da “Fiorenza“, cerca de 59 a.C. Depois foi passando de geração em geração e, claro, as regras foram mudando. Passaram-se mais de 20 séculos, mas, como agora as partidas são disputadas por duas equipes em solos arenosos, as mínimas regras foram mantidas!

Na segunda metade do século XV, o futebol se espalhou pela população, foi praticado em toda parte. Muitas vezes era momento de alegria e diversão e até mesmo motivo de perturbação, com ruídos e gritos. Só havia respeito pela santidade de igrejas ou lugares de especial importância, que exigiam a paz e tranquilidade. Para tanto, foram aplicados pela cidade, nas paredes de alguns locais identificados e à vista de todos, os “posters“, neste caso de pedra, que determinavam a proibição de jogar bola. Neles está escrito: “Não jogar bola sob penas severas para os infratores “. Sinais que resistiram assim ao tempo, pois ainda hoje alguns desses “posters” são identificados nas fachadas dos prédios em Florença.

Depois de um longo período de inatividade, que vai provavelmente entre  1700-1900, onde o futebol Fiorentino era jogado em eventos não oficiais e que não foram relatados nas crônicas da época, foi reorganizado um grande retorno em maio 1930, quando, para a festa do quarto centenário do Assédio de Florença, foi organizado um torneio entre os quatro distritos da cidade.

Os bairros históricos de Florença são os “brancos” do Espírito Santo, o “Azzurri” de Santa Croce, o “vermelhos” de Santa Maria Novella e do “Verde” São João. O prêmio, um bezerro branco Chianina. 

Até hoje, o torneio acontece em três partidas, duas semifinais e uma final. O sorteio para as duas primeiras batalhas tem lugar no domingo de Páscoa, na manifestação da “Explosão do carro” na Piazza del Duomo. É jogado com 27 calcianti por equipe da seguinte forma: 5 Sconciatori, 4 primeiro empregadores e 3 empregadores atrás,  e “15 corredores em três quadrilhas”. 

No dia do jogo ocorre o desfile histórico da República Florentina. Composto para a ocasião por 530 pessoas fantasiadas de roupas Renascentistas, refere-se ao mesmo período da história, recordando os figurinos e os braços da República, quando Florença era governada pelo povo.

Fonte: http://passeiosnatoscana.com/2013/06/14/o-calcio-fiorentino-o-futebol-medieval-de-florenca-2406/


Deixe também seu Comentário:

Nome Completo:*
E-Mail:*
Título:*
Mensagem:*

Código de Verificação:
Digite abaixo o código ou clique no
ícone para gerar um novo código

Status do Código Digitado:
 

Enviar     Limpar